O açúcar de mesa não é o único açúcar que pode ser prejudicial a saúde e que merece nossa atenção!

O açúcar de mesa não é o único açúcar que pode ser prejudicial a saúde e que merece nossa atenção!

Veja o que dizem os especialiastas:

“Os açúcares não são apenas o pó branco dos açucareiros; são carboidratos e apresentam diversos nomes.

Há três tipos de açúcares (carboidratos) simples na natureza, chamados de monossacarídeos. São eles: glicose, frutose e galactose. Essas moléculas se combinam em pares, formando outros três dissacarídeos: maltose (glicose + glicose), que é o principal componente do malte usado na cerveja; lactose (glicose + galactose), que é o açúcar do leite; e sacarose (glicose + frutose), também chamada de açúcar de mesa, aquele pó branco no açucareiro.

O amido representa também um problema potencial. Afinal, amido nada mais é do que várias moléculas de glicose que se unem, formando um polímero. São amido os diversos tipos de farinhas existentes no mercado: de trigo, de aveia, de mandioca, de milho etc. Estes alimentos são compostos de muita glicose.

São diversos os nomes do açúcar. Entre os quais: dextrose, extrato de malte, frutose, galactose, glicose, glucose, lactose, maltodextrina, maltose, mel, sacarose, xarope de glicose, xarope de malte, xarope de milho etc. “Tudo isso causa praticamente o mesmo impacto de glicose no sangue, além de ser bastante calórico e nutricionalmente pobre”.

Patricia Ayres – (Nutricionista e Diretora Científica de Nutrição da ABLC)

https://www.segs.com.br/saude/257373-acucar-se-esconde-no-rotulo-de-alimentos-industrializados

 

 

“O açúcar de mesa (açúcar comum), tecnicamente conhecido como sacarose, compõe-se de partes iguais de glicose e frutose, dois açúcares simples que são tudo, menos iguais do ponto de vista metabólico.

glicose pode ser utilizada por qualquer célula do corpo. A frutose, por sua vez, é um veneno metabólico. A frutose dos nossos alimentos adocicados (industrializados) é o que mais devemos temer.

açúcar e o xarope de milho, usualmente adicionado aos produtos industrializados, são essencialmente a mesma coisa. No xarope de milho, 55% da sua composição é frutose.

A frutose é a parte nociva do açúcar e, quer você consuma a que vem do açúcar comum, quer a que vem do xarope de milho, a diferença é nenhuma.

A glicose e a frutose são metabolizadas no corpo de maneira totalmente distintas. Não há nada de idênticos entre elas. A glicose vai diretamente para a corrente sanguínea e, em seguida, para as células; a frutose, porém, vai diretamente para o fígado. 

A frutose é a causa principal do acúmulo de gorduras no fígado (esteatose hepática), havendo uma ligação direta entre a esteatose hepática e a resistência a insulina, e consequentemente com a obesidade.” 

Dr Rodrigo Bomeny (Endocrinologia e Metabologia) 

https://rodrigobomeny.com.br/tratamento/11-emagrecimento-tratamento-da-obesidade/103-emagrecimento-acucar-frutose.html

 

A Conserve não utiliza ingredientes tais como: açucares de mesa, xaropes, essências, açúcares naturais, farinhas com quantidades excessivas de amido e nutricionalmente pobres, dentre outros.

 

 

 

 

 






WhatsApp Chat WhatsApp Chat
Copyright © 2020-present Conserve Food, Inc. All rights reserved.